Se quiser receber as postagens por email, assine aí!

1 de agosto de 2010

Quem quer pagar para ver propaganda?


Eu adorava a série, principalmente a primeira temporada. Sex and the City para mim era interessante, por mostrarem geral as mazelas da mulher moderna, que assumiu a solteirice depois dos 30, resolveu ter filhos depois dos 35 e enfrenta dificuldade de conciliar a facilidade de trocar de parceiros e a dificuldade em ser descartável.
Mas a série foi mudando, a ponto de virar uma vitrine de produtos dos quais a maioria das mulheres nem saberia o que eram, já que a propaganda é de produtos do mercado de luxo. Classe AAA.
Findada a sérrie, inventaram o filme, onde o conto de fadas de Carrie e Big seria brindado com o fabuloso casamento.
Um roteiro forçado, mas acabei engolindo.
Saiu o segundo filme. Te juro que só teimei em assistir por causa do Aidan.
Com 10 minutos do filme eu senti vergonha alheia ( Lisa Minelli dançando Single Ladies ) e este sentimento durou até o fim do filme.... longas duas horas e tanto!
Propaganda até de cafeteira teve! Roteiro infeliz, arrastado, com frases repetidas, aliás o único bom momento do filme foi uma comparação que Carrie fez com o filme Mágico de Oz.
Cheio de clichés, forçado no visual, roupas e comportamentos improváveis, Sex and The City 2 foi eleito por mim o pior filme que ví nos últimos anos.... acho que gostei mais de Wolverine. ( http://ogatodobalaio.blogspot.com/2009/04/socorro-estraguei-o-fim-de-semana.html )

PS : Desculpe quem não conhece nem a série, nem o filme..... mas em que planeta você vive????

Nenhum comentário: