Se quiser receber as postagens por email, assine aí!

12 de dezembro de 2013

Pessoas escrotas

Atenção :  post com muitos palavrões!!!



Existem pessoas que não nasceram, foram defecadas.

Só isso para explicar tamanha agressividade gratuita.

Estava na fila e uma adolescente passada ( devia ter uns 18-20 anos ) aborda a senhora na minha frente :

- Olha, eu tenho pressa e este mercado é uma bosta. Deixa eu passar que é só uma bolacha que vou levar.

- Não, não deixo. A fila rápida é lá na frente. Também seria deselegante com a moça aqui atrás de mim.

- Vai se foder, sua velha.

Me irritei ao máximo e disse para a criatura infeliz :

- Não sei o que a você tomou, cheirou ou fumou, mas sei o que deixou de tomar, uma surra quando era criança, mas se quiser eu arrumo isso agora.

Ela me mandou a merda e foi embora.

E neste exato momento minhas pernas começaram a tremer, pois nunca briguei na rua, nem quando era criança... o que seria se ela tivesse partido para cima de mim???

Pessoas escrotas, sempre extraindo o pior da gente.

4 de dezembro de 2013

A "simpática" do elevador


Quando eu entrei no escritório, notei que a Carol estava no escritório com cara de poucos amigos.

Estranhei, pois ela costuma ser sempre alegre.

Eu entrei na minha sala, esperei um pouco e resolvi falar com ela.

Mas ela falou primeiro :

- Sabe aquela mulher que estava comigo no elevador ?

- Sei, a simpática?

- Ahh sim... muuuuuuuuitooooooo. Entrei no elevador e ela disse "nossa estou com uma cara horrível, deixa eu passar um batom, aliás você também, quer?"

- Credo, que grossa. E ela te ofereceu o batom dela??? Eca...

- Aí abre o elevador e você estava na porta, ela vira e fala "Como é lindo mulher de vestido né, isso sim que é bem arrumada". Que ódio, que bruaca!

- Você está linda e é linda Carol, da próxima vez que encontrar com ela, saque um pente e passe nos seus lindos cabelos longos, loiros e lisos e pergunte se ela quer... e em seguida diga.. "ahh não dá né, o seu é aplique".

2 de dezembro de 2013

ELOGIOS DE RUA

Já ouvi muita asneira na rua.

Fiu fiu seria maravilhoso perto das tosqueiras que os homens podem falar.

E eu tenho pavio curto.

Me lembro quando eu era criança ( tinha uns 12 anos )  e passei por um velho que fez aquele barulho horrendo, do tipo entre os dentes, gemendo.

Fiquei tão brava que apontei o cara, virei para minha amiga e disse alto :

- É seu avô Rita? Manda internar que está senil.

Hoje em dia eu não fico tão brava, costumo fazer cara de nojo, do tipo... "se enxerga"  e continuo andando.

Eu não me acho a última bolacha do pacote é que trabalho no centro da cidade, os tipos que andam por aqui são... bem.. como vou explicar? Aqui no centro de Santos tem 2 tipos de empresas, despachantes aduaneiros ( e profissões ligadas ao porto ) e prostitutas ( profissão ligada ao porto ).

E hoje foi engraçado.

Passei por um cara e ele disse :

- Nossa senhora... lá em casa....

Passei por outro, 2 quadras depois...

- Uuuu  minha nossa senhora....

Chegando no prédio em que eu trabalho :

- Minha nossa....

Eu respondi

- Deus abençoe. 

Duas coisas que tirei disso :

1-Vestido de oncinha ( mesmo longo ) para trabalho nunca mais;

2 - Acho que eu vejo Nossa Senhora assim :


 E eles assim: