Se quiser receber as postagens por email, assine aí!

26 de março de 2012

O fato e a foto

Quem nunca???

Independente do grau alcoólico ( veja vídeo abaixo ), eu adoro observar a inconsistência alheia.

Sabe aquela diferença entre a foto e o fato?

Exemplo :

Eu estava com uma colega de trabalho em um evento profissional, vulgo feira.

O evento chaaatttttooo, um calor insuportável, os expositores não trouxeram nada de novo, meus contatos importantes mandaram sub-funcionários.

No nosso stand, parecia que o povo estava lá só pelo lambrusco adocicado e quente. E se espremendo lá dentro para comer uns amendoizinhos daqueles coloridos e coxinha frita/fria.

Aí um dos expositores tinha uma celebridade.

A colega pirou!

Foi lá, fotografou, deu beijinho ( e eu aguardando do lado de fora ) e depois disso fomos embora.

Dia seguinte, na empresa, me perguntaram da feira.

Eu abri a boca para responder, mas fui atropelada pela colega,que responde na maior empolgação :

- UM LUXO. Tinha champanhe, uns salgadinhos tipo petit  four, castanhas, tava lindo! Todos nossos clientes passando por lá. E o outros stands pareciam bem fraquinhos perto do nosso. Até trouxeram uma sub-celebridade para chamar a atenção, coisa ridícula né!

Ela não saber a diferença de champanhe e lambrusco eu entendo.... o resto é ilusão pura.


5 comentários:

Anônimo disse...

Mas isso é o que mais acontece... nem é que a visão da pessoa em questão seja diferente da sua, mas é que atualmente as pessoas se esforçam demais aparentar que estão sempre muito bem... que estavam lindas, num lugar espetacular. Ou ela assumiria que que perdeu seu tempo num lugar abaixo do nível dela? Já vi pessoas combinando de contar coisas espetaculares que jamais aconteceu em determinadas festas, só para impressionar quem não esteve no local. São essas pessoas que nos cercam!

Clara

Anônimo disse...

Ô Maela... me tira uma dúvida?! Associam você a Maria Paula ou eu é que cismei com isso?? Rs.

Juro que quando vejo ela, na minha mente vem você. Não é que eu lembre de você, eu penso que REALMENTE é você! Tipo... "olha a Maela..." e me interesso para ver o que está rolando (na notícia e tal), daí me toco de que não é vc e sim ela. E por ter cismado que são parecidas fisicamente, acabo concluindo que a personalidade também se assemelha. Coisa doida!

Bjo! Rita

Michele disse...

Maela

É que às vezes a realidade é tão cansativa e monótona, que a gente precisa criar um submundo. Faço isso sempre, adoro exageros.
Além de divertir meus amigos, eu ainda me livro daquela depressão pós-balada, em que a gente volta para a casa com a sensação de que não existe mais homem civilizado, inteligente e educado neste planeta.
Pronto,falei.

rsrs

Boa semana!

Michele disse...

Fiquei pensando e voltei para complementar: percebi que tenho tendência a exagerar e caricaturar os maus momentos também...Quero dizer que, às vezes, me acontece coisas chatas, mas que não são tão ruins e eu narro como se elas tivessem sido ainda piores...

Eu tenho "POBREMA".


:O

Maela disse...

Clara, a moça criou praticamente uma realidade paralela, kkkk

Rita, segue o link... vc não imaginou, eu sou sósia "oficiosa" da maria paula, mas minha vidinha não é da Globo...kkk ( tá aqu a explicação : http://ogatodobalaio.blogspot.com.br/2011/01/cuspido-e-escarrado-esculpido-em.html )

Michele, vc não tem "pobremas", tem Michelisses.... kkkkk