Se quiser receber as postagens por email, assine aí!

21 de agosto de 2013

De médico e louco.....


Ela marcou psiquiatra.

Estava achando que a psicóloga já tinha dado no saco.

Ela chegou a conclusão que a maldita falava mais que ela nas consultas. Descobriu isso ao perceber que ela sabia o nome das cadelas, dos filhos, do marido, do amante e do ex-marido da psicóloga e ainda pagava por isso.

Marcou para um sábado as 14 horas na cidade vizinha.

Chegou o sábado e ela pega o carro e vai. Pega uma chuva desgraçada no caminho, ouve reclamação do marido, mas ela estava decidida a resolver aquela etapa da vida.

Ela pensava seriamente que procrastinação não seria mais o lema dela e que um doutor, sério, compenetrado, faria diferença.

Ao chegar lá 10 minutos adiantada, ela toca a campainha.

Ninguém atende.

Talvez ele não tenha voltado do almoço... foi quando ela lembrou que não havia almoçado.

Barriga roncou em protesto, mas ela resolveu esperar.

As 14:10 ela nota que tem um carro com um adesivo de um hospital na frente do consultório.

- Hummm será que ele está atendendo?

Resolveu tocar de novo... nada.

As 14:25 ela resolve ir embora, mas aparece uma senhorinha que morava ao lado do consultório.

- Você já vai? Ele está aí dentro.

- Mas eu toquei.....

- Espera que ele já atende, ele é assim mesmo.

- Mas meu horário era as 14......( fome doendo ) 

- Eu já disse a ele que é necessário uma secretária, mas....

Neste momento o homem abre a porta, com cara de assustado, nem diz boa tarde para a senhorinha e diz para ela:

- Você é Maria da Penha Silva?

- Não! Sou Rita.

- TEM CERTEZA????

- Está na minha certidão.....

- Você ainda usa certidão?

- Não.... eu quis dizer..... esquece.

Entrou no carro e foi embora.

Resolveu que não precisava de psiquiatra... nem de psicólogo.

Está fazendo yoga feliz da vida!

4 comentários:

Jackie disse...

Minha máxima de que TODO psicólogo, psiquiatra, terapeuta etc etc tem um parafuso a menos, se comprova mais uma vez...

Tenho vários amigos deste meio e sim, eles são bem mais problemáticos que eu.

Aí que tentei fazer terapia (não com conhecido) mas não durou 2 sessões.Eu me pegava imaginando a pessoa do outro lado, com ar de compassividade acadêmica e ficava me perguntando sobre as taras, neuras, inseguranças que eles teriam e na minha cabeça não deveriam ter por serem "profissionais". Sim, sou insana, mas essa galera, com certeza é mais...bjssss

Michele Pupo disse...

Tem uma música do Arjona (Ricardo) que eu acho o máximo. Chama-se "Ayudáme Freud" e diz assim:
"Sera doctor
Que esto me pasa solo a mi
O a todo el mundo?
Y el doctor me contesto:
No hay quien se salve de este asunto!"

rsrs

Beijos, Má!

O Gato do Balaio disse...

Jackie
Imagino como deve ser muito estranho quando se é da área. Mas eu compartilho da mesma opinião que você sobre os psiquiatras.
Conheci um que ficou na frente da porta depois da consulta com medo de que não pagassem a conta... detalhe, era a primeira ( e última ) consulta.

O Gato do Balaio disse...

Michele
Não salva um.....kkkk
Mundo doida de pessoas idem.