Se quiser receber as postagens por email, assine aí!

8 de setembro de 2011

Namoros modernos

Ela estava a procura.

Recém separada, com filho pequeno e morando na casa da mãe, sobrava pouco tempo para encontrar um cara legal.

Aliás sobrava tempo de madrugada, quando a insônia tomava conta.

Resolveu namorar on-line.

Depois de um mês coando lixo, achou um cara interessante para conversar.

Durante uma semana, rolou aquela conversa com fotos congeladas via skype, msn e Facebook.

Conversa animando com o bofe, resolveram que iriam ligar a câmera.

Mas não poderia ser assim, de imediato.

Até porque as 3 da manhã, ela estava com cara de louca e olheiras de panda.

Marcaram para o dia seguinte, as 20 horas.

Todos os planetas estariam alinhados.

A mãe estava viajando e neste horário o filho pequeno já estava desmaiado

Dia seguinte, as 19 horas, o filhote teve passeio cultural com escola e já estava quase dormindo.

Mas existia a vizinha.

Solícita, a vizinha passava lá todos os dias.

Senhora carente, sempre perguntando se precisavam de algo, fornecedora eterna de pães frescos e conversa mole.

Imaginou-se no meio de uma conversa quente e ter que interromper com a campainha tocando.

Ela resolveu antecipar-se.

Foi na casa da vizinha ( coisa inédita, pois a mãe dela é quem fazia este papel ), conversou 40 exaustivos minutos sobre o preço da alcatra e a má gerência do síndico e por fim conseguiu fechar a porta.

Beijou o filho ( roncava ) e em 20 minutos ela estava maquiada, com um vestido matador ( e lingerie idem, nunca se sabe ) e as 20 horas acende a luz verde de online no msn.

E toca a campainha....

Ela foi correndo até a porta e grita um "quem é??" como se não soubesse.

- Sou eu, a vizinha......

O que diria a velha senhora se a visse vestida igual a uma puta de luxo, sabendo que ela estaria sozinha em casa com o filho?

No mínimo pensaria que ela sairia para a balada e iria deixar o filho dormindo sozinho...

Pior!

Ela poderia dizer para a mãe dela, que ela teria saído e deixado o "bebê" dormindo!

Pior !!!!

Ela poderia pensar que existia um homem lá dentro...

- Já vou... um momento....

Ela corre para o banheiro,arranca o vestido, tira a lingerie ( meia 7/8 é tão complicada de tirar... rasgou  ),  bota o pijama, limpa a maquiagem, prende o cabelo num coque e vai atender a porta.

- Oi vizinha, o que posso fazer por você?

- Amanhã tem feira, você quer que eu traga pera?????

E assim ela chegou meia hora atrasada no encontro on-line.

3 comentários:

Mirella de Oliveira disse...

HAHAHAHAHAHAHAAHAH

Demaaais!

Mas ó... Nem f***dendo que eu abria a porta! Me fazia de morta (ou sonolenta)!

Adorei, Má!

Michele P. disse...

Maela cronista! Inédito!
Onde eu curto?
A-D-O-R-E-I! kkkkkk

Deixa eu te dizer: tenho altas histórias de amor on-line... kkk
Quando terminei um longo namoro de 3 anos, fiquei meio borocochó... não queria sair com os amigos e fiquei achando que nunca mais ia encontrar alguém que me amasse. haha
Com o negócio do blog, acabei interagindo com algumas pessoas. E olha... vou te contar: por mais espertona que a gente se considere, por mais que a gente garanta que não vai se deixar levar por um romance destes, chega um momento em que acabamos nos apaixonando.
E amor virtual é uma M-E-R-D-A, literalmente falando... risos
Deu vontade de escrever sobre isso! kkkkkkk

Posso roubar a temática? :D

Escreve mais crônicas, vai? :)

Beijos

Jussara disse...

Muito bom! Mas ô vizinha pentelha, hein?! rs